Simbolo do Jornal Satelite         Logo do Jornal Sateliteselo

 Data::Hora Javascript

Grande Taguatinga

 

 

Problemas de Taguatinga são causados por gente de fora

transitoOs problemas que afligem Taguatinga, todos os dias, não são causados pelos taguatinguenses; por absurda omissão do GDF, as pessoas e carros que vêm de fora é que prejudicam a cidade-metrópole.

ADMIRADO com o movimento de pessoas e carros por toda Taguatinga, o alfaiate mineiro Adonias Pereira da Silva, 65 anos, que veio visitar parentes que moram na cidade, pergunta a um de seus filhos: “Uai? Ninguém trabalha nesta cidade, não? É o tempo todo este monte de gente e de carros indo de um lado pro outro, o dia inteiro esse vai e vem. Que trem de doido, sô!”


ESTRESSE
Mal sabe Adonias que o estresse urbano causado por tanta gente e por tantos carros nada tem a ver com os taguatinguenses. O rush que até assusta quem chega à cidade e não conhece a dinâmica de seus habitantes, que não chegam a trezentos mil como indicam as estatísticas do IBGE, não é provocado pelos moradores da cidade, mas por gente de fora.
É que, por ser metróple da região, Taguatinga é invadida todos os dias por mais de um milhão de outras pessoas – de fora –, que usam e abusam dos equipamentos públicos e privados que, na vizinhança, só Taguatinga tem – e que, no planejamento, deestacao de monitoramentoveria ser usado só pelos taguatinguenses. A mesma metodologia faz com que, na implantação das novas cidades, não se levou em conta que elas iriam crescer... e aí surge o problema maior de Taguatinga: seus equipamentos públicos vivem superlotados...
MERCADO
Alguém pode argumentar que tanta gente procurando solução para seus problemas, inclusive comprando mercadorias de todos os tipos, transforma Taguatinga num grande mercado consumidor, o que seria altamento positivo em termos da Economia da cidade.
O problema é que, infelizmente, o grande mercado consumidor que, de fato, resulta de tanta gente e de tantos carros, não traz benefícios para Taguatinga. Muito pelo contrário: a maior parte dos veículos e pessoas que transita por Taguatinga estão apenas de passagem, só deixando lixo e poluição. Além disso, o caixa do GDF é único, não faz distinção sobre a origem dos impostos; ou seja, os impostos arrecadados em Taguatinga não voltam para Taguatinga.

Falta de limites entre cidades gera insegurança jurídica

CINQUENTA e três anos depois de sua implantação, Taguatinga igrejacresceuquiosques demais, virou metrópole da região, mas perdeu mais de três quartos de seu território original.
É que o território de Taguatinga tem sido usado, por sucessivos governantes do DF, como base para criação de novas cidades – aproveitando a estrutura que Taguatinga tem e que deveria ser usada apenas por seus habitantes.
Começou com Ceilândia, continuou com Samambaia, depois Águas Claras e, finalmente, Vicente Pires. E o pior é que o governo até hoje não estabeleceu os limites entre Taguatinga e as novas cidades, o que traz grande insegurança jurídica para todos os investidores e moradores de toda a região.
Até quando?

 

Até o esgoto de Águas Claras (!!!) cria problemas no Centro de Taguatinga

A COMUNIDADE taguatinguense ficou preocupada com o risco de explosão de bueiros localizados no centro de Taguatinga, como aconteceu, recentemente, no Rio de Janeiro, ferindo muitas pessoas. Por isso, depois de muito reclamar à órgãos do GDF, inclusive à Administração Regional, do mau cheiro que exalava de alguns bueiros do centro de Taguatinga, lojistas e moradores da região resolveram denunciar o fato à Imprensa.
Quando os jornais e TVs começaram a divulgar o problema, descobriu-se que, além do mau cheiro, de fato os bueiros podiam explodir,cidadeJornalvalidando a preocupação das pessoas que ficam ou passam por ali.
Com o pânico que se alastrou entre moradores, lojistas e as milhares de pessoas que circulam pelo Centro, todos os dias, o dia todo, os órgãos do GDF reagiram, começando por interditar algumas vias e colocando respiradouros nas calçadas, jogando o fedor para cima...
Não foi resolvido, de vez, o problema maior, que é o risco de explosão. E outro segredo foi desvendado: o esgoto que passa pelo centro de Taguatinga, por incrível que pareça, vem de Águas Claras...
Mais uma invasão.

sonia
Sônia Salviano
Diretora do HRT
e da Regional de Saúde.

Com certeza, mais de 70% dos atendimentos do nosso Hospital Regional é feito a pessoas que não moram em Taguatinga, vindos de todas as cidades do DF e até do Entorno. Taguatinga, na área de Saúde, é uma grande mãe, que recebe a todos. Como as pessoas não encontram o serviço que procuram em suas cidades, vêm para Taguatinga e é isso que provoca filas e reclamações no nosso Pronto Socorro e até nos postos de Saúde.

tcluis

TC Luis Alexandre
Comandante do 2º
Batalhão da Polícia Militar.

Recentemente, numa ação conjunta, fizemos um levantamento junto às delegacias de polícia de Taguatinga e verificamos, surpresos, que cerca de 80% das pessoas que estão à margem da sociedade vêm de fora de Taguatinga. No que diz respeito a efetivas ocorrências criminais, o número desce, mas continua preocupante: cerca de 60% dos furtos, roubos e casos de estelionato são praticados por pessoas que não moram em Taguatinga, só vêm aqui para cometer crimes.

astrogildo
Astrogildo Miag
Funcionário Público
e Escritor.

Taguatinga recebe gente de toda parte que vem aqui em busca dos equipamentos públicos e privados da cidade. Por isso, o grande rush de pessoas e carros que toma a cidade todos os dias. Para dar conta dos problemas que tanta gente causa, e que prejudica a qualidade de vida dos taguatinguenses, seria necessário e até justo que, no mínimo, os impostos arrecadados em Taguatinga voltassem para Taguatinga.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner