Simbolo do Jornal Satelite         Logo do Jornal Sateliteselo

 Data::Hora Javascript

Grande Taguatinga

flagrante3
  • * GDF reforça serviços do Centro Pop de Taguatinga para população em situação de rua

  • * GDF vai ampliar rede de saúde e construir mais um Centro de Atenção Psicossocial em Taguatinga

  • * Governo do Distrito Federal leva 10 quilômetros de asfalto novo a Taguatinga Norte

  • *Taguatinga e demais Regiões Administrativas do DF entram em lockdown para conter avanço da Covid-19

  • * GDF convoca moradores de Taguatinga para debater regularização de lotes públicos

Instagram

instagram

Edições Impressas

CLIQUE AQUI

para ler as edições passadas 

Desde 21 de Abril de 1966, o JORNAL SATÉLITE teve edições mensais impressas.

A partir de Janeiro de 2019, deixamos de imprimir o jornal em papel, dando mais atenção à sua edição digital, agora diária.

Você pode ter acesso às edições impressas clicando na foto acima.

O leitor escreve

* Buracos estão sendo tapados

* Comunidade se movimenta

* Academia Taguatinguense de Letras

19 02 2021 flagrantepmsalvabebêemTaguatinga19/2/2021

O terceiro-sargento Anderson Araújo, da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), salvou um bebê de 14 dias que se engasgou com o leite, depois de mamar. O salvamento ocorreu na CNB 14, em Taguatinga Norte. De acordo com a polícia, os pais do recém-nascido ficaram assustados ao ver a criança roxa e sem conseguir respirar. Desesperados, pediram ajuda, em um primeiro momento, a um casal de idosos do apartamento em frente ao deles. Como não conseguiram restabelecer a respiração do bebê, correram para o apartamento do sargento Anderson. Mesmo assustado com as batidas intensas na porta, o policial decidiu atendê-la. “Quando abri a porta, a mãe me entregou o bebê e disse: ‘salva ele’”, conta Anderson. “Consegui manter a calma e fazer as manobras de salvamento até ele começar a chorar”. De acordo com a PM, em 18 anos como policial militar, foi a primeira vez que o sargento fez esse tipo de salvamento. “Sempre tive receio de pegar recém-nascido porque é muito molinho”, revela. O autônomo Erasmo de Sousa, de 34 anos, e a auxiliar de serviços gerais Célia Batista, de 35, pais da criança, ficaram aliviados depois do ato heroico do policial militar. “Foi desesperador ver meu filho sem reação”, diz Célia. “Mas o sargento manteve a calma e fez tudo direitinho”.O casal mora no endereço há um ano e não conhecia o sargento Anderson. “Eu já tinha visto o policial uma vez no elevador, mas nunca conversamos”, acentua Erasmo. Após os primeiros-socorros, o bebê foi levado para o hospital pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e, segundo a polícia, passa bem.

Texto: Francisco Welson Ximenes
Foto: Divulgação/PMDF

 

 

 

 

Espaço para publicidade

da sua empresa

ou do seu negócio

 

 

Ligue (61) 99975-2121

 

 

 

 

 

Compre em Taguatinga

Banner