Simbolo do Jornal Satelite         Logo do Jornal Sateliteselo

 Data::Hora Javascript

Grande Taguatinga

flagrante3
  • Polícia Militar do Distrito Federal reforça segurança em áreas comerciais de Taguatinga

  • * Pacientes do Hospital Regional de Taguatinga ganham Wi-Fi Social

  • * Manifestantes fazem caminhada em Taguatinga contra aumento de passagens no DF

  • * Ex-governador do DF, Agnelo Queiroz, é condenado pela inauguração do Buritinga, em Taguatinga

  • * Em Taguatinga Norte, PM de folga saca arma e agride motoboy que tem passagens pela polícia

Instagram

instagram

Edições Impressas

CLIQUE AQUI

para ler as edições passadas 

Desde 21 de Abril de 1966, o JORNAL SATÉLITE teve edições mensais impressas.

A partir de Janeiro de 2019, deixamos de imprimir o jornal em papel, dando mais atenção à sua edição digital, agora diária.

Você pode ter acesso às edições impressas clicando na foto acima.

O leitor escreve

* Buracos estão sendo tapados

* Comunidade se movimenta

* Academia Taguatinguense de Letras

04 12 2019 flagranteprimeiroimplrantehrtTaguatinga4/12/2019

Dois pacientes da Unidade de Urologia do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) passaram pela cirurgia de implante de esfíncter uretral na última semana da força-tarefa do Novembro Azul. O procedimento, inédito no hospital, passou a ser realizado na rede pública de saúde do Distrito Federal, regularmente, neste ano, quando foi normalizada a compra do aparelho. Antes disso, apenas os pacientes judicializados conseguiam a prótese. O primeiro a receber o aparelho, que custa cerca de R$ 80 mil, foi o paciente João Baldoino de Camargos, 65 anos, que possuía incontinência urinária grave, resquício de uma prostatectomia radical realizada há três anos. “Conseguir esse esfíncter foi mais demorado. Eu procurei a Defensoria Pública do DF e, depois, a Federal. Foi assim que eu consegui. Agora, terei mais qualidade de vida. Viver com incontinência é difícil”, relatou o ex-motorista de cargas. “Eu acho que o brasileiro deveria fazer prevenção todo ano, principalmente depois dos 50. Eu descobri o câncer na próstata porque fui fazer um check-up e, por coincidência, apareceu o início. Fiz a biópsia e a cirurgia”, revelou. João Baldoino faz uma comparação: “As mulheres vão ao médico todo mês, mas os homens não. É preciso prevenir para evitar problemas mais graves”.

Texto: Francisco Welson Ximenes
Foto: Agência Brasília

 

 

 

 

Espaço para publicidade

da sua empresa

ou do seu negócio

 

 

Ligue (61) 99975-2121

 

 

 

 

 

Banner