Simbolo do Jornal Satelite         Logo do Jornal Sateliteselo

 Data::Hora Javascript

Grande Taguatinga

 

 

Administração quer mão única na Comercial e Samdu

Avaliação do Usuário: / 3
PiorMelhor 

SOFRENDO as consequências por já ser a metrópole da região, sem estar devidamente preparada para isso, Taguatinga é usada e abusada por mais de um milhão e meio de pessoas todos os dias, entre taguatinguenses e moradores das cidades vizinhas.

Aéreas 5-7-2012 1204 Getulio RomãoFoto de Getúlio Romão                                 

Muitas dessas pessoas usam Taguatinga apenas como passagem para ir até outra cidade – ou vêm para cá a fim de desfrutar dos inúmeros equipamentos que não encontram em suas cidades. Com isso, milhares de carros tomam as principais vias de Taguatinga, ocasionando engarrafamentos e acidentes, especialmente no Centro e nas avenidas Comercial e do Samdu.
Procurando buscar uma solução para esse antigo problema, a Administração Regional de Taguatinga, em parceria com o Detran, está analisando os diversos aspectos da questão, tudo indicando que será preciso transformar as avenidas Comercial e do Samdu em vias de mão única.

DSC 3522

                                                                   Foto de Getúlio Romão

Ideia Inicial

 

Segundo a Assessoria de Comunicação da RA-III, a Comercial teria sentido QNG e a Samdu sentido centro de Taguatinga. Em nota, a Ascom informa: “o Detran está finalizando os estudos nas avenidas e a Câmara Legislativa está programando uma audiência pública para que a comunidade possa opinar. Há apenas sugestões via ofício para o Detran e o administrador tem feito várias reuniões com técnicos do Detran para verificar as possibilidades. São apenas ideias. Não há nada concreto ainda. Tudo pode mudar de uma hora para outra.”

 

Comerciantes e moradores divididos


EM PESQUISA realizada pela equipe do JORNAL SATÉLITE com empresários e moradores próximos às avenidas Comercial e Samdu foi constatada que uma possível alteração de sentido duplo para sentido único nas vias divide a opinião dos entrevistados.
* O proprietário da Ótica Vision, na C9, Élber Soares, é contra a possível mudança. “Não acho esse projeto interessante porque vai diminuir, e muito, nas vendas que já estão fracas. O povo gosta de comodidade. Se o cliente tiver que subir, para depois voltar, ele não vai voltar.”
* O funcionário Ricardo Pereira Chaves, da loja Raitai Tecnologia, na QNA 2, também não gostou da ideia. “Esse projeto vai dificultar a vida dos motoristas. O percurso vai ser mais longo, tanto para ir quanto para voltar. Imagine se o motorista errar o endereço? Ele vai dar uma volta gigante até encontrar o verdadeiro endereço de origem.”
* “Eu escuto essa história de transformar em mão única das avenidas Comercial e do Samdu desde 1970, quando as vendas ‘bombavam’ e não haviam shoppings. Mas se esse projeto sair mesmo, vou ser a favor. Acho que vai desintoxicar as vias. No início da noite, atualmente, é difícil transitar por essas vias por causa dos engarrafamentos”, afirma José Amorim de Araújo, da loja Atacadão dos Móveis, na CNC 4.

* “Tenho certeza que vai melhorar o trânsito de Taguatinga, que já é muito complicado. Se esse projeto realmente sair, as pessoas vão achar ruim no início, mas depois acostumam. É só ver o caso de Águas Claras, que antigamente tinha as vias iguais as atuais de Taguatinga. Lá virou mão única e hoje está muito melhor e a população satisfeita”, diz o engenheiro Felipe de Negreiros Moreno.
* “A transformação das avenidas Samdu e Comercial em sentido único não levaria a uma melhora no trânsito. Se melhorar, não vai ser significativa a ponto de desafogar o horário de pico. A exemplo de grandes cidades que adotam essa estrutura, como em Buenos Aires, transformar em mão única as principais avenidas de Taguatinga não melhoria, seja a pequeno, médio ou longo prazo. Se houver a interrupção de uma das vias por algum motivo, vai ser um caos generalizado”, diz o advogado Leonardo Luís de Freitas Pedron.
* “Eu aprovo esse projeto. Com o aumento da frota de veículos do DF, o que afeta muito Taguatinga, é necessário otimizar o fluxo nas avenidas mais movimentadas, pois, em horário de pico, o trânsito fica demasiadamente pesado em apenas uma direção. Com mais faixas de rolamento, o escoamento por entre as ruas se dará de maneira mais eficiente. Será confuso no início, mas natural com o passar do tempo”, acredita o taguatinguense Sherman Araujo Vito.

 

Detran vai dar opinião técnica

 

A IDEIA de transformar as avenidas Comercial e do Samdu em mão única é um projeto que está no plano de metas 2012 que o administrador Carlos Jales divulgou em dezembro de 2011. O tópico referente à polêmica mudança diz: “Transformação viária da Comercial Sul/Norte e Samdu Norte/Sul em sentido único.”
A fim de cumprir esse ponto de seu plano de metas para este ano, há dias, Carlos Jales encomendou à Assessora de Planejamento e Ordenamento Territorial da RA-III, arquiteta Larissa Queiroz Noleto, um croqui com o projeto de mudança das avenidas.

Pronta a sugestão, a RA-III enviou o croqui para o Detran, com a proposta de mudança no trânsito das referidas avenidas, conforme pensa a Administração, pedindo parecer técnico do órgão, a fim de dar continuidade ao projeto. A ideia de Jales é ouvir a comunidade com alguma coisa já tecnicamente elaborada.

Confirmando o recebimento do ofício e do croqui encaminhados pela RA-III, ao ser procurado pela equipe do JORNAL SATÉLITE, o Diretor-Geral do Detran, José Alves Bezerra, através de sua Assessoria de Comunicação, informou que “por enquanto, existe apenas uma ideia do órgão, em parceria com a Administração Regional de Taguatinga, no sentido de elaborar um projeto binário, ainda sem prazo, que visa atender as mudanças nas avenidas Comercial e Samdu”.

Ofício Administração Detran Carlos Jales 02