Simbolo do Jornal Satelite         Logo do Jornal Sateliteselo

 Data::Hora Javascript

Grande Taguatinga

 

 

Agnelo Queiroz entrega novo pronto-socorro para o HRT ?

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Agnelo Queiroz no HRT

O governador Agnelo Queiroz reabriu o pronto-socorro do Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Além de ter sido totalmente reestruturado com capacidade para atender mais pacientes, a unidade funcionará com uma nova filosofia.

Os atendimentos não serão mais realizados por ordem de chegada, mas de acordo com a gravidade dos casos. Estas são as normas preconizadas pelo Programa QualiSus, seguindo os critérios da Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde. “Além de estarmos entregando um novo pronto-socorro, ele funcionará com uma nova  concepção de atendimento”, avaliou o governador. 


Esse processo terá início na recepção. O paciente é avaliado e, em seguida será encaminhado para o tratamento adequado. “O paciente chegará e assim será classificado o risco dele. Isto implicará em qual setor – dividido por cores – ele será atendido”, explicou Agnelo Queiroz. Este método ajudará que os casos mais graves sejam atendidos primeiro, além de evitar, de acordo com o governador, que pessoas sem gravidade ocupem os profissionais que devem estar atendendo casos com maior gravidade. “Esta iniciativa ajuda a acelerar o processo. E as pessoas não precisam mais ficar horas esperando por atendimento”, disse Agnelo, enfatizando que este é um novo tempo para a saúde do DF.


Esse sistema, segundo Agnelo, já está sendo implantado em toda a rede de saúde. Entretanto, quando os hospitais passam por reforma, ficam mais organizados e melhores para realizar essa divisão. “Essa divisão amplia a capacidade da regional de saúde em atender pacientes com problemas graves. Isto é mais um avanço, afinal agora temos salas especificas. Antes, este procedimento também estava sendo realizado, mas de maneira precária. Agora, humanizamos este atendimento”, afirmou o governador.

Sistema de saúde humanizado em todo Distrito Federal

A reforma durou pouco mais de um ano e custou cerca de R$ 6,5 milhões, sendo parte desta verba proveniente do Ministério da Saúde. O pronto-socorro tem agora capacidade para comportar 57 leitos, divididos em áreas críticas, semi-crítica e de observação. Durante a entrega, o governador anunciou que outras unidades de saúde ainda serão entregues. Ele disse ainda que só entregará obras que estão aptas a atender com qualidade os pacientes. “Vamos entregar o que já tem condições de funcionar. Só vamos entregar quando o sistema público estiver humanizado e com alta tecnologia”.

 

A reforma do setor custou R$ 6,5 milhões e com a reestruturação passa a comportar 57 leitos, oferecendo um serviço com mais conforto aos pacientes

Fonte: Jornal Coletivo