Simbolo do Jornal Satelite         Logo do Jornal Sateliteselo

 Data::Hora Javascript

Grande Taguatinga

 

 

Sem Taguatinga, Brasília não seria construída

Taguatinga

Implantada contra a vontade dos governantes de então, Taguatinga serviu, desde o seu início, para resolver problemas não previstos no projeto de Lúcio Costa.  

 

ENTREVISTADO no dia 5 de junho de 1996, após homenagem que lhe foi feita pela comunidade taguatinguense, na Câmara de Vereadores Comunitários, por iniciativa do JORNAL SATÉLITE, o Dr. ErnestoSilva, responsável pela implantação de Taguatinga, fez o seguinte relato: “Naquela época, 1958, milhares de brasileiros, com suas famílias, se dirigiram ao Planalto Central em busca de empregos. A construção de acampamentos de madeira não podia mais atender à demanda de tanta gente.

NASCENDO
Em 5 de junho de 1958, Juscelino estava em Brasília e fora convidado a jantar no restaurante JK, na Cidade Livre. Ao cair da tarde, soubemos que grande massa popular, que estimamos em duas mil pessoas, empunhando cartazes (“Queremos ficar onde estamos”, “Viva o Presidente Juscelino” e “Fundamos a Vila Sarah Kubitschek” – veja foto abaixo) se postava à frente do restaurante. Israel Pinheiro não gostou do que aconteceu, mas pediu que eu e um outro companheiro da Novacap fôssemos ao local. Subi em um caixote de madeira e dirigi a palavra aos manifestantes, prometendo atendê-los. Assustados com o movimento incomum dos candangos, na frente do restaurante, os amigos de JK resolveram cancelar o jantar. A multidão dispersou-se e ficou um mal estar entre os auxiliares do então “Prefeito” Israel Pinheiro é que alguns deles achavam que, ao invés de implantar Taguatinga, deveriam continuar com a ideia de não permitir a entrada de mais gente de fora no canteiro de obras que dirigiam. Um trabalho que estava sendo feito pela polícia da época, a GEB – Guarda Especial de Brasília.


MUDANDO
Mas o que era a Vila Sarah Kubitschek? Ao longo da estrada Brasília-Anápolis, à direita de quem se dirige à cidade goiana, defronte da Cidade Livre,cerca de quatro mil pessoas se instalaram em menos de oito dias. Moravam de maneira precária, não havia fossas nem água.


RESISTÊNCIA
Como era um fato concreto e não poderíamos deixar o povo naquela situação, elaboramos o plano da mudança e começamos a tarefa. A resistência era enorme, não queriam mudar. As primeiras moradas construídas se situavam nas áreas onde estão localizadas a QSD e QSC, no Setor Sul. Entretanto, tudo mudou depois que foi inaugurada a capital. E Taguatinga não fugiu à regra. A imprevidência e a demagogia geraram as vilas Dimas e Matias. Logo no início da gestão Paulo de Tarso, os terrenos foram distribuídos a apaniguados; até projetadas praças públicas foram loteadas. Era uma deturpação da ideia original”.


INDISPENSÁVEL
Emocionado, finalizando seu depoimento ao JORNAL SATÉLITE, Ernesto Silva completou: “Os candangos pioneirosvieram para cá construir Brasília e acabaram se fixando em Taguatinga. A gente não tinha a ideia de que Taguatinga se tornaria tão indispensável para que o projeto do presidente JK se realizasse”. Ou seja, desde sua implantação, cinquenta e três anos atrás, Taguatinga tem servido como solução paraproblemas de Brasília que não foram previstos no plano de Lucio Costa. A transferência de todas as invasões do DF para área próxima a Taguatinga, onde atualmente fi ca a região administrativa de Ceilândia, foi apenas um exemplo deste fato.

Primeira foto mostra que Taguatinga
já nasceu com vocação para a política

 

Primeira foto de Taguatinga

A PRIMEIRA FOTO de Taguatinga, do acervo histórico do JORNAL SATÉLITE, mostra dezenas de candangos pioneiros cercando o médico Ernesto Silva, no centro, com o mapa do DF na mão, pedindo ao presidente JK a criação da Vila Sarah Kubitschek (veja faixas acima), hoje Taguatinga.

 

Resolvendo Problemas

Maria Leal 

Maria Leal
Empresária pioneira
Em Taguatinga
desde 1959.


Brasileiros de todos os lados, atendendo ao chamado do presidente JK, vieram para o Planalto Central participar da construção de Brasília e da integração nacional. Como faltava espaço para abrigar tanta gente, foi preciso implantar Taguatinga. Desde então, nossa cidade tem sido usada para resolver os problemas de Brasília, muitas vezes até se prejudicando.


 Luiz Xavier

Luiz Xavier
Empresário pioneiro
Em Taguatinga
desde 1965


Taguatinga sempre foi o suporte fundamental para que a nova capital do Brasil fosse construída. Houve um tempo em que era proibido haver depósitos de materiais de construção no Plano Piloto e Taguatinga é que fornecia os insumos para as obras. Também era Taguatinga que fornecia a mão de obra. Embora nossa cidade tenha sido usada pelos sucessivos governos para resolver os problemas de Brasília, Taguatinga sempre foi relegada a um segundo plano quando precisava de resolver seus próprios problemas.

Maria Lúcia

Maria Lúcia
Assessora Parlamentar
Em Taguatinga desde 1978

 

Não tenho dúvida em afirmar que Taguatinga foi fundamental para permitir que se tornasse realidade o sonho do Presidente JK. Nossa cidade abrigou, desde o início, os construtores de Brasília, que não tinham lugar no Plano Piloto. A história de Taguatinga mostra que durante seus 53 anos, nossa cidade funcionou como suporte para Brasília poder funcionar. Se não fosse Taguatinga, Brasília não existiria.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner